Posts

Showing posts from February, 2009

a indisciplina do leitor-colaborador

Image
a leitura criativa, "a lápis", de esboço e estudo, interessada e interessante, realmente re-inventa o texto de partida, inclusive no aspecto sintático. re-inventa-o no sentido em que ele é proposto noutros termos no eco ou no oco da algaravia do intelecto do leitor, "lugar" produtivo da réplica futura. se o como e o-que-dizer são inextrincáveis, então, quando a leitura "indisciplinada" desentranha uma pluralidade de sentidos, também traz à tona diferentes modos de se agenciar os elementos materiais da linguagem: identificação fundo-forma.
portanto, o poema do poeta continua quieto, ali, na página do volume caprichoso. nenhum crime de lesa-autenticidade foi perpetrado. mas, em contrapartida, o leitor criativo agora leva entesourado em seu espírito uma rosácea de formulações possíveis para esse mesmo poema. duplo virtual, proliferante e indecidível, vazado noutro código e em suporte rarefeito. leitura-experiência.

arquitetura não é bem arte

Image
Como já comentei em artigo publicado no website www.sibila.com.br, é justo comemorar o surgimento e o reconhecimento internacional do Museu Iberê Camargo, por tudo que ele representa e pelos temas que desencadeia, tais como: 1) a possibilidade de conservação adequada do acervo do artista dentro de exigências técnicas mais avançadas; 2) a presença de uma obra arquitetônica mais ou menos bem integrada, em termos urbanísticos, a uma zona importante da cidade; 3) a ratificação da imagem de Porto Alegre como uma cidade voltada, desde uma tradição recente, para as artes visuais — pois, além da Bienal do Mercosul que já se constitui num evento significativo no calendário das exposições e mostras brasileiras, poderiam ser lembrados ainda os espaços independentes de produção e reflexão do Torreão e da galeria Subterrânea —, enfim, a nova sede da Fundação Iberê Camargo é um fato cultural importante que se integra ao panorama das práticas e poéticas não-verbais da cidade. No entanto, outros pont…