Posts

Showing posts from April, 2011

Treino com os portões abertos

Image
O futebol é uma forma de arte? Não me refiro aqui ao lugar-comum controverso do “futebol-arte”; Pelé não era um “bailarino”, mas sim o grande designer da linguagem. A pergunta pode parecer um tanto estapafúrdia, mas se observarmos o panorama da arte contemporânea chegaremos à conclusão de que esta é uma ilusão possível. No belo filme Nós que aqui estamos por vós esperamos de Marcelo Masagão, há uma sequência onde a operação de edição do filme justapõe Fred Astaire e Garrincha dançando ao som da mesma melodia. Coreógrafos, ambos desenhavam movimentos.A música popular moderna e contemporânea, num certo sentido, é uma invenção da televisão. Um amigo meu, temeroso da violência nos estádios, disse que o payperview é a solução, que ele consegue ver tudo em detalhes, e que “se sente dentro do estádio”. Mas a televisão, na presunção realista de arremessar a partida de futebol para o meio da sala do caro telespectador, acaba por cortá-la em mil fragmentos que jamais se unirão. Não sei se o fut…

fragmento e esboço de aula

Image
O fragmento no interior da colagem: um discurso constituído de sobras, aparas, restos. Esses signos são ressemantizados em uma nova perspectiva de sentido que é a colegam enquanto obra de arte, linguagem.A partir de alguns elementos provenientes das vanguardas do início do século 20, pode-seenumerar traços da estética do fragmento: a) sintaxe despojada; b) uma prática de cortes indiferente às questões de métricas; c) pontuação livre; d) imaginação sem fios (a relação entre as partes/seções do poema não são explícitas ou evidentes); e) a dimensão espacial/visual na consideração e na composição do poema.O poeta do fragmento se entrega à deriva das próprias imaginações num apetite quase oriental no que toca à maneira de compor o poema, ou seja, no fragmento importa mais o vazio, a lacuna, o intervalo, em última palavra, há o investimento na relação equívoca entre as partes do poema.“A arte e a poesia Zen criam envolvimento por meio do intervalo, não pela conexão (...) O espectador torna-…