Posts

Showing posts from 2015

não conheço

Image
não conheço
nenhum branco velho nenhuma branca velha nenhum branco fujão
nenhum genocídio de jovens brancos nenhuma branca maluca nenhum branco encardido
nenhuma beleza branca nenhum branquinho da beija-flor nenhuma situação branca
nenhuma branca diaba nenhum branco de ganho nenhuma peste branca
nenhum branco de alma preta nenhum branquinho do pastoreio nenhum branco belchior
nenhuma branca do cabelo escorrido nenhum branco como o dia nenhuma branca lu
nenhum branco dito cascavel nenhum branco drama nenhum futuro branco

#selfiepoesia - Ronald Augusto

Image

#selfiepoesia - Ronald Augusto

Image

#selfiepoesia - Ronald Augusto

Image

Fuck you

Image
despachantes da casa-grande
proxenetas da lobatomia
a saudade da hebe camargo
basbaques da bancada evangélica
a meritocracia da classe-média
negros que atendem ao chamado ô negão
brancos que sambam além do tolerável
gaúchos e toda a bosta associada a eles
comentários sobre programas de TV
bichinhos que aguardam a sexta-feira
fotografias com um visual onírico
a expressão é de tirar o fôlego
poemas ruins no fakebook
poemas bons no fakebook
fred astaire & ginger rogers
o mural das melações
a linha do tempo
não poderíamos aguentar nossas postagens  se não tivéssemos a certeza de que, um dia, essa história vai acabar

ressono

Image

o herói no inferno, dentro de uma chama

Image

traduzindo vladímir maiakóvski

Image

scriptio defectiva & brossiana

Image

Em defesa do Fabrício

Image
O torcedor de futebol não merece respeito. Ele é racista, homofóbico, misógino. O torcedor é covarde. Sua suposta valentia se deve à multidão da qual ela se nutre e na qual está imersa e protegida. Ele é um pequeno déspota. O torcedor é uma criança grande e mimada, isto é, um sem-educação que não sabe lidar com o revés ou com a frustração. Ofensivo, intimidador, desrespeitoso, são alguns dos predicados do torcedor. O torcedor é um crente de uma religião de bárbaros. O torcedor é um problema social. Ele não pensa, apenas reage. O torcedor não sabe fazer distinções. O torcedor é um tremendo acidente na direção do bom futebol.
O foco do meu comentário é essa coisa chamada "torcedor", não é o Fabrício, ele mesmo, o objeto do meu interesse. No quadro dos fatos futebolísticos a atitude do jogador talvez nem deva ser encarada como uma excepcionalidade, mas ela está sendo tratada como tal em prejuízo daquilo que de fato interessa, ou seja, o problema do intolerável e crescente destem…

um reiterado falso começo

Image
Em Falso começo Pedro Gonzaga demonstra – ou segue demonstrando seu – adestramento técnico; o poeta conhece os ritmos da tradição do verso livre modernista, o que lhe permite reagir às fraturas excessivas da poesia dos seus contemporâneos de geração que, o mais das vezes, acabam escrevendo uma espécie de prosa disfarçada em versos interrompidos aleatoriamente. Pedro é um jovem poeta que não teme, portanto, “repetir para aprender”, pois sabe que esse é o requisito indispensável na direção de “aprender para criar”. Seus poemas revelam uma voz em tom coloquial-irônico; um lirismo preciso que não capitula ao sentimentalismo votado a seduzir o leitor crédulo. Falso começo se oferece ao leitor como um conjunto de bons poemas que recriam o cotidiano por um viés mais estetizante do que virtuosístico.

Condenação / Pedro Gonzaga
Mais uma vez verão dos diabos a carne gentil mal desvelada salubre e daninha a vibração da vida antes da noite antes dos insetos um cheiro de lavanda só mais uma vez denun…

desvio do modelo

Image
a linguagem criou o griot ricardo aleixo e é nela e por ela que ele ainda vive na trama de novos modelos de sensibilidade
assim esse o que li nesse modelos vivos vai aqui e ali pois basta parar em um livro para cair na graça da suspeição
coisado de objetos suspeitos: modelos vivos a começar por um soneto engastado no conjunto como um sonido ruído cage-ducham piano gesto preparado
mas o inde terminado a arte inicial que se rebusca na arte final desse buscão o negriot modelo de modulações que aprendi a respeitar e peitar quando necessário esse obá clus obá ric emboscado na anamorfose do seu manto esse esse a quem me leixo leixar
esse que evém e não tem que se desfotograma narciso que se auto-anarquisa arquivo arqvivo porquanto todo o tempo-signagem que ainda não fruímos surte no seu íntimo



(Gamboa, 06 de fevereiro de 2015)

METAL, o que consegui entesourar

Image
há metafísica bastante em não pensar em nada exceto em um poema esse na página menos à maneira de um relevo diagramático do mundo do que na figura de uma lista de afazeres inconclusos relativos à vida teorética ou contemplativa soprada pela vida ativa ou, a bem dizer, prática
metal de ricardo silvestrin livro que serve de ser agora sob o jugo de minha leitura aproximativa (deriva semântica) a sensação de um inteiro reiterar-se em poema que vai se dizendo de muitos modos (evocando traço aristotélico) mas contente de arriscar-se no que risca o fósforo de uma imagem-pensamento que se projeta em presença sonora
metal  o fio do logos ameno filosofal mas naquela medida em que o sujeito é filosofal porque sabe até onde pode ir molhando a palavra ao mesmo tempo em que abandona o terreno conquistado às vezes também uma recusa (espécie de cesura) em ser amásio da sabedoria por isso o esbarro seco de muitos poemas um desvio uns desfechos negaceados com os quais o leitor tem de se haver caso se disponha a atravessar…

o que quer um poeta

Image
poetas posam nus para financiar publicação de livros
poetas participam do BBB para financiar publicação de livros
poetas viram evangélicos para financiar publicação de livros
poetas traficam cocaína para financiar publicação de livros
poetas juntam-se às fileiras do exército do estado islâmico para financiar publicação de livros
poetas se dizem judeus para financiar publicação de livros
poetas se reconhecem afrodescendentes para financiar publicação de livros
poetas são amigos de poetas para financiar publicação de livros
poetas imitam a si mesmos para financiar publicação de livros
poetas ficam de bico calado para financiar publicação de livros
poetas usam chapéu panamá para financiar publicação de livros
poetas não se pejam de ser pactários para financiar publicação de livros
poetas xingam os corruptos da petrobrás para financiar publicação de livros
poetas sobem o morro para financiar publicação de livros
poetas servem de capacho na porta da república do poder para financiar publicação de livros