signos transatlânticos

prisca agustoni e eu, juiz de fora, 2008

Doutoranda em Letras da PUC Minas, Prisca Rita Augustoni de Almeida Pereira foi premiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão do Ministério da Educação (MEC), pela melhor tese na área de Letras / Lingüística do País.

O trabalho é intitulado Atlântico em movimento: travessia, trânsito e transferência de signos entre África e Brasil na poesia contemporânea em língua portuguesa. O Prêmio Capes de Tese 2008 será entregue no dia 22 de julho, em Brasília.

O Prêmio Capes de Tese concede, desde 2005, distinção às melhores teses de doutorado defendidas e aprovadas nos cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) de todo o País, considerando-se os critérios de qualidade e originalidade. O trabalho é selecionado em cada uma das áreas de conhecimento.

Sob a orientação da professora Maria Nazareth Soares Fonseca, o trabalho baseou-se nos signos simbólicos que foram trazidos pelos africanos para o “Novo Mundo”, fazendo brotar a produção literária que liga o Brasil e a África. O objetivo da tese foi destacar a maneira como a diáspora negra interfere na estrutura rítmica, na língua portuguesa canônica e nas fontes culturais de matriz africana da produção de alguns autores das literaturas africana e brasileira. Os poetas pesquisados foram os brasileiros Ricardo Aleixo, Ronald Augusto e Edimilson de Almeida Pereira; os angolanos Paula Tavares e Ruy Duarte de Carvalho; e o moçambicano Luís Carlos Patraquim.

Para a professora Maria Nazareth Soares Fonseca, o destaque do trabalho é o fato de esses escritores estudados fazerem o percurso de volta à África, criando expressões culturais específicas resultantes do contato entre os povos. Prisca Agustoni avalia a importância da premiação: “Primeiro, sob o aspecto individual, gosto de ver o trabalho ser reconhecido, mas mais que isso, é importante tornar visível a relação entre o Brasil e a África”.

Comments

Cândido Rolim said…
Mais que merecido o prêmio, Ronald! Prisca vai fundo no traçado poético desses autores.A chamada etnográfica desencadeia uma séria de abordagens semióticas de muita perspicácia. abração
Cândido.

Popular Posts