roteiro de leitura





Gregório de Matos e Antonio Vieira
(Dimensões do Barroco)


Dante
(pelo menos 3 Cantos, um de cada estação da viagem através do reino dos mortos; ler como diálogo intertextual o poema de CDA “A máquina do mundo”)


Oswaldo de Andrade
(em poesia interessa o que não é poesia)


Carlos Drummond de Andrade
(“Claro Enigma”)


Murilo Mendes
(o pensamento como imagem vertiginosa)


Ferreira Gullar
(“Poema Sujo”; ler como diálogo intertextual “Cão sem plumas” de JCMN)


Haroldo de Campos
(o olhar experimental para o passado da tradição)


João Cabral de Melo Neto
(“Educação pela pedra”)


T. S. Eliot
(“Quatro Quartetos”)


F. Kafka
(“O médico rural”)

Comments

Popular Posts