não é sempre



safo o desejo pelo signans
tua língua pétala em chamas

breve sagita (empala-palato)
que a minha por
sua vez cogita

áspide melífera aspereza
libada com saliva amorável

Comments

denise freitas said…
provectos prazeres da linguagem

Popular posts from this blog

não verbal, poemas

Traducido al español/castellano

brossa: a porta aberta